sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

365


No dia 4 de dezembro de 2008, escrevi um texto no qual refletia sobre uma era que se desintegrava. Lastimava o desinteresse do poder público e a indiferença da população baiana em relação ao espólio de Jorge Amado e Zélia Gattai, mais precisamente ao futuro da mítica Casa do Rio Vermelho. De um ano para cá, que eu saiba, nenhuma medida foi tomada para tombar a casa e transformá-la num museu. Afinal, Jorge, Zélia e tudo que eles significam para a cultura brasileira são parte de um tempo morto, sobre o qual quase ninguém se interessa.

Isso foi há exatamente um ano, quando esse texto, intitulado A Derrocada de uma Era, deu início a este blog, que chega enfim ao seu primeiro aniversário. De lá para cá foram 127 postagens, 2.264 visitas (muitas delas involuntárias, de pessoas que procuravam o que o blog não oferecia), 14 seguidores (sendo a metade formada por pessoas que não conheço e que não sei como chegaram ao blog) e o surgimento de um agradável canal de diálogo com amigos, conhecidos e gente que nunca vi na vida. Não sei, por exemplo, quem é o leitor de Mountain View, na Califórnia, que sempre visita o blog, assim como pessoas de vários cantos do Brasil que de vez em quando lembram que ele existe e postam seus comentários, como anônimos ou não. Nesses 365 dias, falei de cinema, livros, música, lembranças e episódios reais que insistem em me assombrar. E cada um desses textos contribuiu em maior ou menor medida para que compreendesse um pouco mais (embora muito menos do que gostaria) os mecanismos e engrenagens que movem este lado do paraíso, dividindo impressões com meus poucos e fiéis leitores. Isso posto, agora é esperar a noite para comemorar bebendo um Frontera e ouvindo um Miles. And that's all, folks.

6 comentários:

Marcos Carneiro disse...

Paulao, parabéns pelo niver do blog e pelo título do seu timeco. hehe

Abs

Paulo Sales disse...

Valeu, Pantikolo. Você teve uma parcela importante no nascimento do blog. Mas timeco uma ova, respeite o manto sagrado.
abração.

Franchico disse...

Um brinde, velho amigo! Saúde! Pra vc, sua família e pro blog!

Paulo Sales disse...

Valeu, Poetinha
Grande abraço.

Ricardo Ballarine disse...

Vida longa a esse lado do paraíso. Parabéns pelo título. Confesso que torci para o Inter, mas antes o Flamengo do que o São Paulo.

Paulo Sales disse...

Valeu, meu velho. Esse título foi maravilhoso, teve vários ingredientes dramáticos que valorizaram a conquista. Voltei a sentir o velho orgulho do Mengão.
grande abraço.